O Município

Dados do município.

Dados do município/localização

Fundação: 30/07/1858
Emancipação Política: 22 DE JULHO DE 1911
Gentílico: JUAZEIRENSE
Unidade Federatíva: CEARÁ
Mesoregião: SUL CEARENSE
Microregião: CARIRI
Distância para a capital: 491,00

Dados de características geográficas

Área: 248,00
População estimada: 276264
Densidade: 1.114,00
Altitude: 377
Clima: TROPICAL (AS)
Fuso Horário: UTC-3
O topônimo "Juazeiro" tem origem na denominação de árvore típica do semiárido brasileiro, cujo nome científico é Zizyphus joazeiro. Juazeiro é uma palavra de origem híbrida (tupi e português): "juá" ou "iu-á" (fruto de espinho) e o sufixo "eiro"[14].
O município adotou o atual nome em 30 de dezembro de 1943, por meio do decreto estadual n° 1.114.
Em 1827, o padre Pedro Ribeiro de Carvalho construiu uma capela num local denominado Tabuleiro Grande, localizado na estrada real que ligava Crato a Missão Velha, à margem direita do rio Batateira.
Essa capela foi erguida em frente a um frondoso juazeiro. Esta a origem do nome Juazeiro do Norte. Juazeiro é palavra tupi-portuguêsa: jua ou iu-à e 'fruto de espinho” (em virtude da grande quantidade de espinhos que defendem os ramos da árvore), mais o sufixo eiro.
A pequena capela foi consagrada a Nossa Senhora das Dores, padroeira do município, a quem o padre doou as suas terras e onze escravos.
O povoado não teve grande desenvolvimento até que a 11 de abril de 1872 lá chegou o padre Cícero Romão Batista, como sucessor do padre Pedro Ferreira de Melo.
A cidade tem na figura do Padre Cícero Romão Batista um marco na construção da religiosidade, da cultura do seu povo e acontecimentos políticos do Cariri. Quando o sacerdote chegou em abril de 1872, cavalgando num jumento, era apenas um arraial com algumas poucas casas de tijolos e uma rústica capela.
Recentemente, Juazeiro comemorou a passagem de 100 anos da sua emancipação política como a terceira cidade do Ceará após deixar de ser um mero povoado pertencente ao Crato. Tudo começou durante uma missa em março de 1889 quando Padre Cícero ministrava a comunhão aos fiéis. Ao colocar a hóstia na boca da beata Maria de Araújo, esta se transformou em sangue. O fato se repetiu por diversas vezes durante cerca de dois anos, sendo logo atribuído pelos fiéis como um milagre.
Levas de católicos passaram a visitar o povoado em busca dos conselhos e da benção do “Padim Ciço”. O vilarejo foi crescendo com a abertura de novas ruas e a construção de casas tudo no entorno da fé popular. Surgiam os pequenos negócios com melhores perspectivas e o Padre Cícero sempre aconselhando: “em cada casa um santuário e em cada quintal uma oficina”. Os espaços sagrado e econômico se entrelaçaram com o trabalho e a fé caminhando juntos a ponto de servir como alicerce para o desenvolvimento de Juazeiro.
Juazeiro é uma cidade de grande efervescência cultural. Pesquisa feita pela UFRJ em todo o país e divulgada em março de 2009, constatou que a cidade de Juazeiro do Norte é a maior em população envolvida em atividades culturais. Esse caldeirão de cultura, tem registrados junto a secretaria de cultura do estado, 72 grupos de cultura popular. Existem vários grupos folclóricos de reisado, maneiro-pau e malhação de Judas, entre outros. A literatura de cordel e a xilografia também são bastante difundidas, especialmente em função da Academia de Cordelistas de Juazeiro do Norte e a editora Lira Nordestina da Universidade Regional do Cariri.
Na música, o forró sobressai como ritmo predominante, destacando-se Alcymar Monteiro, Luiz Fidélis e Santanna, músicos juazeirenses consagrados em todo o Nordeste do Brasil. Em 2001 Alcymar Monteiro, na época secretário de cultura, criou o Juaforró, uma festa junina que hoje está entre as maiores do gênero. O repente é muito popular, especialmente em época de romaria, ocasião em que os violeiros saem pelas ruas fazendo versos e desafios de rimas. Outros ritmos conquistaram espaço em Juazeiro, como é o caso do rock, axé e Música eletrônica, existindo várias bandas independentes. As escolas públicas de Juazeiro mantêm a tradição das fanfarras, sendo que nas comemorações da independência do Brasil elas desfilam pela cidade. Outra tradição mantida é a da rabeca, instrumento arcaico semelhante ao violino, havendo inclusive uma orquestra de rabecas em Juazeiro.

A fotografia é uma das artes que também tem destaque. Há evidência para temas ligados a cultura e a religiosidade. Destacam-se fotógrafos como Tiago Santana que publicou o livro "Benditos"[43], Dada Petrole, que teve o livro "Moderatrix Cariri" premiado em segundo melhor trabalho do ano da University of Applied Science – De Design (Fachhochschule Münster FB Design), e concurso ADC 2007 como o único projeto de na categoria “Fotografia e concepção”, prêmio oscar do Design na Europa[44].

O artesanato é um dos maiores expoentes culturais do município, tendo inclusive grande participação na economia de Juazeiro. O Centro Cultural Mestre Noza abriga um vasto acervo de peças artesanais.

O teatro se desenvolveu bastante a partir do final dos anos 1990. Até então, não existia nenhum teatro, atualmente são três. Além disso, os grupos teatrais se proliferam.

A dança é extremamente representada pela cultura popular dos reisados, bandas cabaçais e lapinhas. Desde 2006, a Alysson Amâncio Companhia de Dança desenvolve um trabalho de dança contemporânea. Com a criação da Associação Dança Cariri, várias ações foram iniciadas para pesquisa e produção da dança cênica, ganhando editais estaduais e nacionais como Prêmio Klauss Vianna 2008 e 2009.

O Juazeiro também conta com a melhor escola de ballet da região, o Ballet Rocha. Que iniciou as suas atividades em 2006 e desde então vem realizando trabalhos com competência visando a dança clássica. O Ballet Rocha também conta com um espaço estruturado e profissionais qualificados. Ao final de cada ano, o Ballet Rocha apresenta espetáculos encantando o público com a graciosidade e leveza que o ballet proporciona.


Estátua do Padre Cícero na colina do Horto.
A religiosidade popular é marcante. Milhões de romeiros se dirigem a Juazeiro para orar e para pagar promessas. Para se ter uma ideia da importância da religião para o município, todos os museus da cidade são de cunho religioso e existem, ainda, várias casas de milagres (locais onde os fiéis depositam peças representativas de milagres que acreditam ter alcançado). Na colina do Horto, ponto mais alto de Juazeiro, foi erguida uma estátua do Padre Cícero com 27 metros de altura, a quarta maior do mundo. Ainda no Horto, está o Museu Vivo do Padre Cícero com réplicas em cera de personalidades do município como Maria de Araújo, José Marrocos, Floro Bartolomeu, Aureliano Pereira e o próprio Padre Cícero.

Joaquim Rodrigues dos Santos, mais conhecido pela alcunha de "Seu Lunga", é um comerciante que faz parte da cultura popular de Juazeiro devido as diversas anedotas e cordéis associados ao seu temperamento. "Seu Lunga" faleceu em 22 de novembro de 2014, aos 87 anos de idade.
Pontos culturais

Alameda Juazeiro localizada no centro da cidade
Centros culturais
Centro Cultural Banco do Nordeste:
Mantido pelo Banco do Nordeste, possui teatro, centro de exposições e biblioteca. Realiza diariamente apresentações teatrais e musicais, além de exposições de artes plásticas, fotos e peças artesanais.

Centro Cultural Mestre Noza:
Localizado no prédio da antiga cadeia pública, abriga artesãos do município e promove exposição permanente de suas obras.

Museus
Memorial Padre Cícero:
Recria a história de Juazeiro reunindo fotos, documentos e objetos históricos. No Memorial, estão panos usados para enxugar o sangue derramado no suposto milagre da hóstia e o canhão tomado na Sedição de Juazeiro.


Memorial do Padre Cícero
Museu Vivo do Padre Cícero:
Misto de museu e casa de milagres, apresenta esculturas em cera de personalidades do município e peças depositadas por romeiros como representação de milagres. No acervo, destacam-se uma camisa da seleção brasileira de futebol assinada por Djalminha e uma camisa do Clube de Regatas Flamengo assinada pelo diretor de futebol da equipe.

Museu Padre Cícero:
Localizado na casa onde o sacerdote viveu, o museu reúne seus objetos pessoais.

Museu Monsenhor Murilo
Localizado na rua Padre Cícero, o museu está localizado em sua própria casa onde morou por muitos anos.

Bibliotecas
Biblioteca Municipal de Juazeiro do Norte?
Atualmente em reformas, funciona em um edifício com andar superior no centro da cidade. ;Teatros

Teatro Marquise Branca:
Inaugurado em 2001, localiza-se em um dos prédios mais antigos de Juazeiro que estava abandonado há anos.

Trilhas
• Pedra do Santo Sepulcro.

Santo Sepulcro é um lugar onde o Pe. Cícero ia para meditar e rezar. O acesso ao local não é muito fácil, mas atrai muita gente em busca de reza e passagem pelas brechas das características pedras existentes ali. O Santo Sepulcro fica localizado na Colina Horto, a alguns quilômetros da estátua do Pe. Cícero.


Distrito criado com a denominação de Núcleo de Juazeiro, pelo Ato de 30-07-1858, e por Lei Municipal n.º 49, de 12-11-1911, subordinado ao município de Crato.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Juazeiro, pela Lei Estadual n.º 1.028, de 02-07-1911, desmembrado Crato. Sede no atual distrito de Juazeiro ex-Núcleo de Juazeiro. Constituído do distrito sede. Instalado em 04-10-1911.
Pela Lei Municipal n.º 51, de 12-11-1911, é criado o distrito de Horto e anexado a vila de Juazeiro.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, vila de Juazeiro é constituído de 2 distritos: Juazeiro e Horto.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Juazeiro, pela Lei Estadual n.º 1.178, de 23-07-1914. O Poder Executivo do município de Juazeiro do Norte é representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários. O Poder Legislativo é exercido por 21 vereadores que compõem a Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, tendo como funções fiscalizar o executivo e discutir as leis no âmbito municipal. O Poder Judiciário se faz presente na cidade com a Justiça Federal (uma vara e um juizado especial), Justiça Estadual (cinco varas e dois juizados especiais), Justiça do Trabalho (três varas) e Justiça Eleitoral (duas zonas eleitorais). Juazeiro do Norte possui o terceiro maior colégio eleitoral do Ceará com 174 809 eleitores, em maio de 2020.[32]
O município é composto pela sede e pelos distritos Padre Cícero e Marrocos.
No último censo demográfico realizado pelo IBGE em 2010, a cidade estava dividida em 37 bairros.
O município exerce forte influência sobre todo Sul do Ceará, sendo um importante centro de compras e serviços regionais. Todo este desenvolvimento resultou em uma grande integração com os municípios vizinhos de Crato e Barbalha.

A vegetação predominante é a típica do semiárido, mais especificamente floresta caducifólia espinhosa. Em determinados pontos, existem matas de transição. O nome do município decorre de uma árvore bastante comum na região, o Juazeiro. Ao longo das margens dos rios existe a chamada mata de galeria, vegetação original caracterizada pela umidade em contraste com regiões adjacentes mais secas.

Na área urbana a vegetação se resume às praças e parques, sendo a principal área verde, o Parque Ecológico das Timbaúbas, uma área voltada para o adensamento de bosques, visando a preservação de importantes mananciais hídricos ali localizados. É também uma área voltada para o lazer, tendo alguns equipamentos como pista de skate, espaço para cooper e anfiteatro.

Com exceção da Serra do Horto e de uma depressão entre os bairros Timbaúbas e Limoeiro, o relevo do município é regular. A área onde a cidade foi erguida se localiza em um vale encravado na Chapada do Araripe.

NOTÍCIAS

#Desenvolvimento | 16 DE OUTUBRO DE 2021

A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte- Sedeci participou de uma série de atividades junto à Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará - Adece e Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do [...]

#Saúde | 15 DE OUTUBRO DE 2021

O Município de Juazeiro do Norte iniciou a aplicação das doses de reforço da vacina contra a Covid-19, chamadas popularmente de terceira dose, nos idosos institucionalizados, que moram em abrigos, nesta sexta-feira, 15.Serão vacinados 700 idosos. Os primeiros imuni [...]

#Turismo | 15 DE OUTUBRO DE 2021

A Secretaria de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte se reuniu, nessa quinta-feira, 14, com representantes dos principais santuários católicos do município para planejar ações da Romaria de Finados.Foram discutidas questões relacionadas à comunica&c [...]

#DesenvolvimentoSocial | 15 DE OUTUBRO DE 2021

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho de Juazeiro do Norte - Sedest, por meio do setor do Cadastro Único, alerta a população sobre a necessidade de manter seus dados cadastrais atualizados.O CadÚnico deve ser atualizado a cada 24 meses, para que as famí [...]

#Infraestrutura | 15 DE OUTUBRO DE 2021

Em continuidade à operação tapa-buracos, a Secretaria de Infraestrutura de Juazeiro do Norte - Seinfra está recuperando vias no bairro Triângulo.As ruas Geraldo Feitosa e Professor Valdomiro Ribeiro de Lima passam por recapeamento asfáltico. Inicialmente, ser [...]

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito