Articulação da Sedeci e Secult vai levar artesanato do Cariri para Convenção Estadual de Lojistas

A Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação e da Secretaria de Cultura, está se articulando para levar o artesanato local para dentro da 29ª Convenção Estadual dos Lojistas - Ceará, que acontecerá no Cariri, em outubro. A ideia é que o evento, um dos maiores do setor varejista do país, seja mais uma ponte de negócios para os artesãos do Centro de Cultura Mestre Noza. 
"É nosso papel fomentar essa economia criativa", disse o Secretário da Sedeci, Michel Araújo. Ele acompanhou a visita do Superintendente da Federação das CDLs do Estado, Francimir Chaves, ao espaço, considerado patrimônio cultural. Depois, houve reunião com o Presidente do Centro de Cultura Popular Mestre Noza, Cícero Caetano Rodrigues, o Zumbi. O Secretário Municipal de Cultura, Renato Oliveira, e a Presidente da CDL de Juazeiro do Norte, Zenilda Sena, também participaram.
Para a 29ª Convenção Lojista, de 18 a 20/10, são esperadas mais de 1.500 pessoas, representantes de todo o Brasil, que têm o perfil de potenciais consumidores da arte sertaneja de renome mundial. "Será uma vitrine impactante para o nosso trabalho, que envolve 110 artesãos e 6 tipologias", afirmou Zumbi.

Incentivo

Segundo o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte, a gestão Arnon Bezerra vem apostando em tecnologia e práticas inovadoras sem esquecer a expressividade da tradição regional nem o incentivo aos micro e pequenos empreendedores.
"Comprovando esse incentivo, hoje, o município conta com três salas do Empreendedor para facilitar a vida de quem quer abrir o próprio negócio ou sair da informalidade. Além disso, esse ano, Juazeiro do Norte foi premiado com o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, na categoria Compras Governamentais de Pequenos Negócios, no cenário estadual. Foi a primeira vez que venceu, em uma década de realização da premiação", ressaltou Michel Araújo. 
O projeto beneficia setores como a agricultura familiar e o produtor rural e empreendimentos da economia solidária, maximizando a participação dos microempreendedores individuais e das micro e pequenas empresas locais nos processos de compras governamentais do município.

Fotos