SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA – SECULT
DIRETORIA DE PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL – DIPAHC




"A Educação Patrimonial constitui-se de todos os processos educativos formais e não formais que têm como foco o Patrimônio Cultural, apropriado socialmente como recurso para a compreensão sócio-histórica das referências culturais em todas as suas manifestações, a fim de colaborar para seu reconhecimento, sua valorização e preservação". FLORÊNCIO et al. (2012)


A partir da experiência que possibilita ao indivíduo fazer a leitura do mundo que o rodeia, levando-o à compreensão do universo sociocultural e da trajetória histórico-temporal em que está inserido, surge o trabalho de Educação Patrimonial. Este capacita adultos e crianças a um processo contínuo de criação cultural por meio do diálogo permanente, facilitando a comunicação e a interação entre as comunidades e os agentes responsáveis pela preservação e estudo dos bens culturais, formando parcerias para proteção e valorização dos bens.


A metodologia impressa a Educação Patrimonial pode ser aplicada a qualquer evidência material ou manifestação da cultura, seja um objeto ou conjunto de bens, um monumento ou um sítio histórico ou arqueológico, uma paisagem natural, um parque ou uma área de proteção ambiental, um centro histórico urbano ou uma comunidade da área rural, um processo de produção industrial ou artesanal, tecnologias e saberes populares, e qualquer outra expressão resultante da relação entre os indivíduos e seu meio ambiente.










Patrimônio de A - Z


O projeto Patrimônio de A-Z da Secretaria de Cultura de Juazeiro do Norte é uma ação do Departamento de Patrimônio Histórico e Cultural (DIPAHC) e da Diretoria de Comunicação. Objetiva difundir, por meio da ferramenta audiovisual, a diversidade patrimonial do município. Abordando todas as categorias, natural, material e imaterial, partindo da ideia de alcance ao grande público por um meio dinâmico e acessível.


A informação é a melhor base para desenvolver apropriação. Dessa forma, compreende-se que a salvaguarda de um patrimônio passa não só pelas questões legais, de tombamento, registro, proteção, mas sobretudo pela formação e informação de uma população, que conhecendo o que lhe pertence, desenvolve apropriação, e constrói de forma consciente sua identidade cultural, que nesse aspecto é também cidadã.






Ponto de Memória


O projeto Ponto de Memória Institucional da Secretaria de Cultura (SECULT) de Juazeiro do Norte visa à valorização da memória institucional e social, trazendo para a sociedade elementos de resgate da memória da edificação e do seu uso, bem como da personalidade histórica homenageada em cada prédio e sua contribuição para comunidade juazeirense e do Cariri como um todo.


A SECULT tem como uma das ações prioritárias trabalhar o patrimônio histórico, que é um dos pilares do Plano Municipal de Cultura (2018-2021) e tem como objetivo valorizar, preservar, restaurar e difundir o patrimônio cultural (material e imaterial) da cidade de Juazeiro do Norte, reconhecendo – o como vetor de desenvolvimento econômico, inclusão social, integração cultural e construção da cidadania.


Contemplando a dinamização de cada espaço interno dos equipamentos culturais ligados à SECULT, cria-se estruturas expositivas permanentes que abordam a história da edificação e a memória da personalidade homenageada que dá o nome ao espaço, tendo em vista sua trajetória e as suas implicações com as diversas linguagens exploradas em cada um dos equipamentos. Diante do exposto o seguinte projeto visa à criação de cinco Pontos de Memórias Institucionais nos respectivos: Memorial Padre Cícero, Teatro Marquise Branca, Biblioteca Pública Municipal Possidônio da Silva Bem, Centro de Arte e Cultura Marcus Jussier e o Centro Cultural Estação das Artes (Estação Ferroviária).


Ponto de Memória Institucional: uma proposta de educação patrimonial


A atividade realizada se deu em parceria com a Secretaria de Educação (SEDUC). Consistiu em uma formação reunindo cerca de 150 profissionais, abordando a importância da preservação dos patrimônios imateriais e materiais e de seu processo na formação histórica e cultural do Município.

Na oportunidade, foram distribuídos exemplares do livro “Memorial Padre Cícero e outras histórias”. A publicação irá compor o acervo das bibliotecas das escolas públicas municipais e também será utilizado como suporte em sala de aula para os professores de Estudos Regionais, História e Geografia, que também receberam o livro individualmente.




Conteúdos